Não sejas Trump!

Artigo de Andrea Peniche.


Depois de vencida a batalha legal, com a aprovação da lei que reconhece e criminaliza o assédio sexual em espaço público, falta ainda ganhar a batalha da mudança de atitudes. É esse o sentido desta campanha: levar ao espaço público o debate, reclamar as ruas como espaços de liberdade.

Esta campanha está a ser construída por um amplo conjunto de associações, coletivos, partidos e ativistas. Entre todas as pessoas envolvidas, consensualizaremos o panfleto que iremos distribuir. Faremos também um autocolante que será massivamente colado nas ruas da nossa cidade, assim como desenvolveremos uma performance de teatro invisível, como forma de provocar a discussão sobre o assédio sexual em espaço público.

A campanha terminará com a participação/organização no/do evento global – Marcha das Mulheres –, que terá lugar no dia 21 de janeiro, um dia após a tomada de posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos. Levantamo-nos contra Trump, contra as ideias misóginas e as políticas sexistas que anuncia. Nem lá nem cá permitiremos a trumpização das nossas vidas.